O que é 5G?

(0 comentário)

O 5G é a quinta geração de rede de internet móvel, sendo uma evolução do 3G e 4G. A grande diferença oferecida pelo 5G é que além de maior velocidade de conexão à internet, a tecnologia também conta com outras aplicações, como objetos conectados. 

A promessa do 5G é uma cobertura mais ampla, maior número de conexões simultâneas e maior capacidade de transferências de dados. Estima-se que a velocidade de navegação e download do 5G possa ser de 10 a 20 vezes mais rápida do que a tecnologia atual. Isso permitiria ao usuário baixar arquivos de 2 GB de armazenamento em menos de dois minutos, por exemplo.

Outros exemplos de aplicações muito úteis para o 5G, são a possibilidade de realização de cirurgias remotas por meio de robôs, sensores capazes de detectar desastres naturais com antecedência, sistemas de segurança em veículos que colaborem para a prevenção de acidentes, envio mais rápido de serviços de emergência para locais de acidente, dentre diversas outras possíveis aplicações. 

Como funciona a rede 5G?

O 5G funciona por meio de ondas de rádio, do mesmo modo que as gerações anteriores. A diferença é que o espectro coberto pelo 5G espalha-se entre 600 e 700 MHz, 26 e 28 Ghz e 38 e 42 GHz.

O 5G possui maior capacidade de transmissão de dados, mas seus comprimentos de ondas são menores, o que significa um alcance mais curto. O problema com as chamadas "ondas milimétricas", é que elas colidem com os objetos físicos mais facilmente.

Para resolver isso, é necessário a implantação de antenas menores, próximas ao chão, para que consigam propagar as ondas entre um número bem maior de transmissores e receptores, possibilitando uma cobertura mais ampla.

5G no Brasil

Em julho de 2020, o 5G DSS, chegou ao Brasil por meio de uma parceria entre a concessionária brasileira de telefonia móvel Claro e a fabricante sueca de equipamentos de telefonia fixa e móvel Ericsson. Segundo a empresa brasileira, a entrega de internet  já é 12 vezes mais rápida do que o 4G, mas ainda não funciona nas faixas que serão utilizadas pelo 5G. Isso só acontecerá após a realização de um leilão da Anatel (Agência Nacional das Telecomunicações) previsto para ocorrer em 2021, que permitirá a implementação de forma definitiva do 5G no país.

5G e a Internet das coisas

O maior impacto oferecido pelo 5G com certeza será a conexão entre objetos. Isso significa, carros, casas e indústrias inteligentes. 

Hoje, já existem testes com carros autônomos, que visam a diminuição de acidentes, além de menos trânsito. As casas inteligentes buscam promover o conforto e maior economia, com sensores que ligam ou desligam as luzes conforme alguém entra ou deixa o ambiente, ar-condicionado que liga minutos antes do morador chegar em casa deixando o ambiente mais fresco e diversas outras ações que podem ser automatizadas para otimizar a rotina e diminuir os gastos dentro de casa. 

Leia também: IoT na Indústria: quais as vantagens e aplicações?

5G no setor industrial

O 5G aplicado na indústria será responsável por trazer mais flexibilidade e eficiência para as fábricas. Desde identificar possíveis falhas no maquinário com antecedência, até uma linha de produção capaz de se adaptar às demandas de maneira inteligente e automatizada. O 5G permitirá downloads mais velozes, otimizará o tempo de resposta, facilitando a alteração de pedidos e oferecerá um protocolo avançado de segurança, dificultando o roubo de dados por hackers.

Já deu para ver que o impacto do 5G em nossas vidas será enorme, porém ainda há muito o que explorar e descobrir. Se você quiser ficar por dentro de todas as novidades sobre 5G, Internet das Coisas e demais temas ligados à Indústria 4.0, continue acompanhando o nosso blog.

Assine o blog

Compartilhe no Linkedin

Categorias

Tags

Arquivo

2020
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011