O que é um sistema SCADA?

(0 comentário)

SCADA é a sigla em inglês para Supervisory Control And Data Acquisition que na tradução para o português significa Sistema de Supervisão e Aquisição de Dados. O SCADA é um sistema que usa um software para monitorar, supervisionar e controlar as variáveis e os dispositivos de um processo.

Para que serve o sistema SCADA?

Basicamente, o SCADA serve para acompanhar os processos, configurar, armazenar dados e disponibilizar recursos para intervir manualmente ou automaticamente no processo, quando necessário. Além de coletar os dados, o sistema supervisório também permite a visualização e supervisão dessas informações.

Como funciona o sistema SCADA?

Os sistemas supervisórios associados a processos industriais interfaceiam com diversos equipamentos instalados no chão de fábrica, geralmente CLP's (Controladores Lógicos Programáveis), através dos quais possibilita a aquisição dos dados e atuação no processo.

Os dados adquiridos podem ser apresentados de forma amigável em telas sinópticas com gráficos de tendências, consultas a dados históricos e sinalização de alarmes e falhas.

Quais são os equipamentos necessários para o funcionamento do sistema SCADA?

O sistema SCADA utiliza servidores, sensores, drivers de comunicação, sensores e atuadores conectados ao processo, normalmente para monitorar e controlar uma planta de produção industrial. Através desses equipamentos, é possível realizar a supervisão e atuação em tempo real no processo, além de coletar e armazenar os dados gerados pelo mesmo. Essas informações viabilizam a construção de telas, gráficos, relatórios, integrações com outros sistemas,  dentre outros recursos.

Pressão, vazão, temperatura, nível, tensão, peso, umidade e corrente são exemplos de algumas váriáveis de processo que podem ser  visualizadas e controladas por meio do sistema SCADA.

Leia também: HIscada Pro: Como realizar a integração entre o chão de fábrica e seu sistema ERP utilizando sistemas supervisórios?

Aplicações do sistema SCADA

O sistema SCADA pode ser aplicado de diversas maneiras, desde a configuração de alarmes até a criação de relatórios. Veja algumas aplicações do sistema SCADA a seguir:

Telas sinópticas

As telas sinópticas tornam possível  a operação e monitoramento do sistema. Precisam ser planejadas de acordo com o processo, para representá-lo de forma adequada. A forma como as telas sinóticas são construídas é capaz de facilitar o trabalho do operador ou usuário, por isso são consideradas elementos muito importantes.

Alarmes.

É possível configurar o sistema supervisório para disparar alarmes todas às vezes em que uma variável do processo apresentar-se fora dos padrões predefinidos. Os alarmes podem ser sonoros ou visuais e mostrados por meio de pop-ups, animações e tabelas.

Leia também: Conheça o recurso de telas sinópticas do Portal de Telemetria

Históricos

Os históricos são responsáveis por armazenar os valores das variáveis de processo (obtidas no tempo ou por eventos) em um banco de dados. O recurso possibilita que as informações registradas no banco sejam utilizadas por relatórios do próprio sistema e eventualmente até por um outro sistema via integração de dados.

Relatórios

Os relatórios apresentam as informações coletadas do processo e armazenadas em banco de dados de maneira mais clara e amigável aos usuários. Possuem diversos formatos de apresentação das informações, como tabelas ou gráficos e ainda podem relacionar quais usuários realizaram o acesso ou alteraram algum parâmetro no sistema, por exemplo.

O sistema SCADA colabora para a otimização de processos industriais, aumentando a produtividade e reduzindo os custos na sua fábrica. Gostou de ler sobre o assunto? Não deixe de assinar o blog para receber nossos outros artigos mensalmente direto no seu e-mail. 

Assine o blog

Compartilhe no Linkedin

Categorias

Tags

Arquivo

2021
2020
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011