Big Data: Aplicações na Indústria 4.0

(0 comentário)

Recentemente, falamos aqui no blog sobre o conceito de Big Data. Hoje vamos nos aprofundar um pouco mais no assunto e abordar as principais aplicações do Big Data na Indústria 4.0.

O Big Data está proporcionando diversos avanços positivos na maneira como os processos produtivos são conduzidos dentro das fábricas e a expectativa é de que os benefícios oferecidos pelo aplicação do Big Data na Indústria 4.0 sejam cada vez maiores.

Com o uso do Big Data no setor industrial é possível tomar decisões com muito mais assertividade, já que os dados coletados permitem a realização de uma análise mais aprofundada. Isso possibilita a otimização de diversos processos, tornando a produção mais eficiente, aumentando a produtividade, reduzindo os custos e diminuindo a ocorrência de falhas nos equipamentos.

Aplicações na Indústria 4.0

Atualmente, o Big Data já é aplicado de diversas maneiras inteligentes no setor industrial. Veja alguns exemplos a seguir:

Inteligência Artificial: é capaz de simular o raciocínio humano, tomando decisões e solucionando problemas, tudo a partir da análise de uma grande quantidade de dados. 

Impressão 3D: permite a criação de objetos que servem para uma função específica na linha de produção, sendo muito útil para os processos de  prototipagem.

Internet das Coisas: possibilita que máquinas sejam conectadas à internet para executar funções do mais diversos tipos, contribuindo para a automatização de diversas atividades.

Inteligência das máquinas: o uso de sensores e dispositivos no maquinário, permite a coleta de informações em tempo real de todo o processo produtivo. Os sensores são capazes de obter informações importantes como o tempo de produção, a temperatura, a umidade, a quantidade, além de conseguirem detectar problemas no funcionamento dos equipamentos, por exemplo.

Leia também: A aceleração da transformação digital na indústria devido ao Covid-19

Impactos do Big Data na Indústria 4.0

Através do uso do Big Data, é possível colher dados a partir do momento de negociação com o fornecedor da matéria prima até a entrega do produto ao consumidor. Tudo o que é coletado é armazenado e enriquecido com informações de outras fontes formando uma base de conhecimento que facilita as tomadas de decisões. 

Um bom exemplo do impacto positivo do Big Data é a customização da produção. Com os dados recebidos através de comentários nas redes sociais ou de uma pesquisa feita com clientes, é possível identificar as características que mais estão agradando em um determinado produto. Sendo assim, se o produto existe nas cores azul, verde e vermelho e os consumidores demonstram uma preferência pelo verde, basta reajustar a ordem de produção para que sejam produzidas mais unidades na cor verde. Apenas com o uso do Big Data é que se torna viável a análise de dados de diversas fontes com a agilidade necessária para que a mudança possa ser implementada nas fábricas de forma eficiente. 

Se você gostou do conteúdo e quer se manter atualizado, assine o blog para receber outros artigos gratuitamente e direto no seu e-mail.

Assine o blog

Compartilhe no Linkedin

Categorias

Tags

Arquivo

2020
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011